Ao contratar um funcionário para a sua empresa, há diversas normas que o regime de CLT determina, tanto para o empregador quanto para o empregado. Por mais que elas sejam importantes e orientem itens como carga horária trabalhada, horas extras, entre outros, é necessário mais. Muitas regras são da organização e precisam ser redigidas e esclarecidas ao empregado – é o regulamento interno da empresa. A sua tem isso?

Nele, itens importantes como uso de avental, normas de atendimentos ou até uso de redes sociais estarão presentes, permitindo uma padronização das normas da organização. Para que tudo isso seja possível, é necessário que essas regras estejam a fácil acesso para o trabalhador para que ele possa consultar, se atualizar e tirar as dúvidas. O ideal é ter um software para comunicação com funcionários para facilitar essa atualização.

Normas que sua empresa não pode deixar de ter registrado

  • Uniformes: onde devem ser usados, como devem ser conservados, entre outros. Se a sua empresa mexer com produto tóxico, é importante colocar esse alerta para os funcionários, informando que as roupas só poderão ser lavadas na área apropriada disponibilizada pela empresa.
  • Máquinas e equipamentos: necessidade de uso de EPI e demais cuidados para o manuseio do maquinário existente.
  • Computadores: nesse item é importante falar sobre o uso de redes sociais, se é ou não permitido e sobre a divulgação do nome da empresa. O que pode e o que não pode ser feito.
  • Atrasos e faltas: coloque normas como avisar, trazer atestado ou sistema de recompensa de horas, caso o funcionário se atrase.
  • Imperícia: caso alguma imprudência ou imperícia por parte de um dos funcionários traga prejuízos, estabeleça normas falando como isso será tratado.
  • Respeito: é bom alertar sobre o respeito aos colegas de trabalhos e superiores.
  • Cartão de ponto: estabeleça normas para o cartão de ponto como, por exemplo, o tempo disponível.
  • Licença: alerte as pessoas de como funciona a solicitação das licenças estabelecidas na legislação. Isso serve tanto para as médicas quanto para a de casamento ou morte de parente.
  • Agendamento de férias: quando devem ser solicitadas e como. Podem ser divididas?
  • Fumo: é bom alertar de que é proibido fumar em ambientes fechados, perto de produtos químicos, entre outros.
  • Atendimento: como deve ser realizado o atendimento ao cliente? E se ocorrer um problema, para quem recorrer?
  • Visitas: caso um parente ou alguém queira falar com o funcionário pessoalmente no horário de trabalho, há algum problema quanto a isso? Se houver, como proceder?
  • Roupas: caso não haja uniformes, o que pode ser usado para trabalhar? É permitido o uso de bermuda ou deve ser roupa social? Há algum dia da semana no qual as pessoas possam ir mais à vontade? Qual é?
  • Atendimento online: padronização do atendimento via telefone e e-mail.
  • Função: normatizar a função de cada colaborador dentro das atividades da empresa.

Como compartilhar essas regras com todos

Primeiro, lembre-se de que todas as regras precisam estar de acordo com a legislação vigente, afinal, são unilaterais. Depois disso, saiba que é obrigação da empresa orientar os empregados quanto a existência delas e necessidade de seu conhecimento. Além disso, é necessário permitir que eles tenham acesso às normas para tirarem dúvidas e consultarem as atualizações.

Para compartilhar as regras e deixá-las com fácil acesso, tenha um software para comunicação com funcionários. Isso facilitará a comunicação entre vocês e a divulgação do que pode e do que não pode dentro da organização.

Que tal investir em um software para comunicação com funcionários? Acesse o site do Sabe Sim e saiba mais!

Deixe uma resposta