conceitos atividades tarefas processos macroprocesso
A Gestão de Processos é imprescindível para que o conjunto de atividades reflita de forma positiva na essência da organização e na qualidade do trabalho final.

Gerir os diferentes processos de um negócio é uma tarefa essencial para o sucesso da empresa, mas nem sempre os gestores conseguem gerir efetivamente esses projetos, muitas vezes pelas dúvidas em cada um dos passos da gestão.

Quando um processo é bem diferenciado, ele terá grande potencial para atingir os resultados que a empresa espera e muitos benefícios para os envolvidos na realização.

Para gerir os processos de forma efetiva, confira a seguir 4 pontos críticos que precisam de atenção:

 

Atividades

A atividade na definição de Gestão de Processos é a ação executada, ou seja, é a ação que dá suporte aos objetivos da empresa. Podemos simplificar relacionando as atividades a “o quê” será feito e “como” isso será feito ao longo dos processos.

 

Tarefas

As tarefas são processos só que em um nível superior de detalhamento. Dessa forma, as tarefas demonstram as atividades sequenciais, e também as interdependentes, e os fluxos de trabalho suficientes e necessários para que cada processo da organização seja executado.

 

Processos

Os processos são as atividades sequenciais que agregam valor, recebe entradas, transformando-as em resultados para a empresa. Os processos devem ter o começo e o fim determinados, além de contar como ações lógicas e claras para gerar os resultados de forma independente.

Muito dos processos dentro de uma empresa têm procedimentos repetitivos e até mesmo um pouco de projeto, e é por isso que muitas pessoas acabam confundindo processos com projetos. Mas, os projetos, na verdade, podem ser criados para realizar um processo de forma mais eficiente e abrangente. Lembre-se que no processo não há início ou fim do processo, mas sim início  e fechamento das tarefas, que podem ser reiniciadas a qualquer momento quando for necessário.

Veja a seguir alguns exemplos de processos que muitos confundem com projetos:

  • Pagamento de fornecedores;
  • Venda de produtos;
  • Compra de materiais.

 

Macroprocesso

O macroprocesso é o meio pelo qual a organização reúne os grandes conjuntos de atividades para gerar valor e cumprir a sua missão. Dentro do macroprocesso estão as funções de organização, e é essencial que elas estejam sempre alinhadas aos objetivos organizacionais da sua empresa.

Para exemplificar, confira o exemplo a seguir:

Preparação de bolo

Atividade:

  • Quais ações são necessárias?
  • Qual o objetivo a ser alcançado?
  • Como será feito?
  • O que é preciso para realizar as ações?
  • Resultado

Macroprocesso:

  • Comercialização de bolos

Processo:

  • Fazer o bolo

Tarefas:

  • Separar cada ingrediente, misturar os ingredientes, fazer a cobertura, assar, etc.

 

Viu só como gerir um processo e conhecer os seus pontos críticos é essencial para o sucesso do desenvolvimento da sua organização e dos resultados finais? Quer acompanhar mais dicas como essa? Então, não perca os nossos próximos posts, deixe a sua opinião nos comentários e fique por dentro de dicas imperdíveis para otimizar o seu trabalho e conquistar grandes resultados na Gestão de Processos e também na Gestão de Pessoas.

2 comentários em “Conceitos básicos de atividades, tarefas, processos e macroprocesso

  1. As actividades e tarefas estão dentro do processo ou no macroprocesso.
    Como deverá ser identificado os macroprocesso dos processos.

  2. Olá Mauricio. Isso depende de cada projeto, pois a mesma regra pode não se aplicar dependendo do caso. Mas em Geral as tarefas fazer parte de um processo (Ou Projeto). E mesmo estas tarefas pode ter Sub-tarefas.

    – O Macro-processo é uma união de processos (Ex: Gestão de RH)
    – Um processo é uma parte de um Macro-Processo (Ex: Contratação de Funcionários)
    – Uma tarefa é uma parte de um processo (Ex: Contratação Caixa)
    – Uma tarefa pode sub-tarefas (Ex: Seleção, Entrevistas, Testes)

Deixe uma resposta