Gerenciador de tarefas corporativo
A tecnologia definitivamente mudou a forma como as empresas são administradas. Graças aos novos sistemas corporativos, hoje os gestores não precisam mais utilizar caneta e papel para analisar as finanças, controlar as operações e acompanhar as vendas. Tudo isso é feito a partir de poucos cliques, por meio de desktops, tablets e smartphones. Outra tarefa muito importante que a tecnologia está facilitando é a gestão de tarefas através de um Gerenciador de tarefas corporativo.

Mais do que melhorar o controle de atividades, esses softwares facilitam e agilizam a rotina dos gestores, permitindo que eles se livrem dos métodos manuais e obsoletos de se gerenciar tarefas.

A seguir, mostraremos como exatamente funciona o gerenciamento de tarefas por meio de um software. Acompanhe:

A criação de tarefas em um Gerenciador de tarefas corporativo

No sistema de gestão, a criação de tarefas ocorre da mesma forma que nos métodos tradicionais. O gestor dá o nome para uma atividade, detalha o que deve ser feito e estabelece uma data para a sua conclusão. A diferença é que, no software, o gestor não precisa escrever os detalhes da tarefa manualmente e consegue criá-la em poucos segundos, o que agiliza bastante o processo.

A determinação dos responsáveis

Depois de criar as tarefas, o gestor precisa determinar quem exatamente irá realizá-las. Com o software de gestão, ele não precisa delegar tarefas de forma pessoal, falando diretamente com cada colaborador. Assim que cria a tarefa, ele já pode determinar qual profissional ficará responsável por ela, e este receberá um aviso em seu sistema e ficará ciente de que precisa realizá-la.

O acompanhamento da execução

Após criar as tarefas e definir os responsáveis por elas, o gestor precisa acompanhá-las bem de perto, para ver se a sua execução está ocorrendo no prazo certo e identificar algum gargalo que possa comprometer o tempo de entrega. No software de gestão, o responsável pode separar as tarefas em quadros, como na metodologia Kanban, o que facilita bastante o acompanhamento do progresso de cada uma.

Normalmente, são utilizados quatro quadros: “em espera”, “para fazer”, “em andamento” e “concluído”. Com eles, é possível ver o estágio em que cada tarefa se encontra, sem precisar falar diretamente com os colaboradores. O gerenciador de tarefas também possibilita a customização dos quadros, permitindo não só o controle de tarefas, mas também de processos, projetos, elaboração de estratégias, etc.

A obtenção de feedbacks

Faz parte do processo de gerenciamento de tarefas a obtenção de feedbacks constantes dos colaboradores. Com eles, os gestores podem saber se as atividades estão sendo facilmente executadas ou se há algum problema que está impedindo a sua realização. O sistema de gerenciamento também pode ajudá-los nisso, ao permitir que todos os envolvidos numa determinada tarefa mantenham um diálogo dentro dele.

No campo de comentários da tarefa, o gestor pode escrever, por exemplo, o grau de prioridade dela ou algum ponto que os colaboradores devem se atentar. Já os profissionais podem tirar dúvidas ou informar um problema que está impedindo a realização da tarefa. Tudo isso pode ser feito dentro do próprio sistema, sem que os gestores e colaboradores precisem dialogar pessoalmente ou por meio de e-mails.

Agora que você já sabe como se dá o gerenciamento de tarefas por meio de um software, aproveite para ver na prática como tudo funciona. Teste gratuitamente o sistema do SabeSim agora. E se tiver ficado com alguma dúvida, entre em contato diretamente conosco!

Deixe uma resposta