3 mitos sobre gestão de pessoas desmistificados

Indiferentemente do tamanho da empresa ou do nível de automação e até mesmo das tecnologias empregadas nos processos, as pessoas envolvidas ainda são as responsáveis diretas pelo sucesso ou insucesso da organização!

Existem ferramentas que servem de apoio, mas nada é capaz de substituir o talento ou a habilidade de um ser humano preparado e comprometido. Por isso a gestão de pessoas sempre merecerá uma atenção especial. É preciso enxergar longe e romper com alguns conceitos. Conheça 3 mitos sobre gestão de pessoas: desmistificados!

Informação e agilidade ao gerir recursos humanos

Já sabemos de longa data que a informação correta e em tempo real é uma arma poderosa em gestão empresarial. Pois bem, tal fator também se aplica na gestão mais apurada dos recursos humanos.

Hoje não é possível conceber um “tempo de espera” contraproducente por informações relacionadas aos colaboradores.

A gestão de pessoas, por si somente, já é uma tarefa que demanda muita capacidade e feeling por tratar com inúmeras variáveis. Portanto, informações como: resultado de produção, tarefas efetuadas, horas extras, faltas e tantas outras devem estar disponíveis em “tempo real” para que possa existir agilidade no gerenciamento com comunicação e correção de tais dados.

Entre tantos, existem 3 mitos sobre gestão de pessoas que precisam ser desmistificados a fim de que possa haver um gerenciamento de equipe de forma realmente inovadora e eficaz, são eles:

1. Somente empresas com grande número de colaboradores devem se preocupar com gestão de pessoas (Mito)

Não é o número de colaboradores que irá definir a preocupação, ou o grau dela com a gestão de pessoas! O cuidado ao gerir os indivíduos deve existir sempre. Desempenho, resultados, critérios, regras, normas e programas, assim como formas corretas de cobrar o combinado e um plano de carreira devem ser pontos observados sempre.

Seja a organização do porte que for, os seus melhores e maiores recursos serão as pessoas. Dominar a informação até pode parecer mais fácil em uma pequena empresa, mas para ela crescer de forma saudável será necessário organizar e gerenciar os dados agindo corretamente.

2. Programas de gestão de pessoas custam muito dinheiro (Mito)

Muitas vezes, principalmente em organizações de menor porte, ao gerenciar o capital humano da empresa os gestores recorrem a outras empresas, como de RH ou até para gerir o departamento pessoal por exemplo, e isso demanda custo, além de poder causar uma quebra na implementação da “cultura”, do jeito da empresa.

Ao analisar o custo X benefício da utilização de softwares, programas de gestão de pessoas percebemos que é uma forma muito interessante, ágil e vantajosa de tornar as questões práticas.

3. Registrar o desempenho e a produção de cada colaborador dá muito trabalho (Mito)

A praticidade com que os registros são feitos no programa faz com que o procedimento seja bastante eficiente fazendo com que o importante seja de fato controlado.

Uma solução extremamente inovadora é a utilização do SabeSim, com uma plataforma colaborativa de trabalho e comunicação capaz de gerir com eficácia os colaboradores. Com este programa é possível gerir ocorrências, desempenho, gerenciar talentos internos, assim como uma política uniforme de cargos e salários, desenvolver melhor a comunicação, entre outras várias vantagens que suprirão o custo muito rapidamente.

Uma boa gestão conquista e retém talentos

Hoje as informações boas ou más sobre práticas de gestão nas empresas se espalham rapidamente com a ajuda do networking.

Os bons profissionais estão sempre atentos a políticas de cargos e salários, plano de carreira, ambiente de trabalho, comunicação, benefícios e várias outras questões desenvolvidas pelos gestores de RH. Portanto, para conquistar ou reter talentos é necessário inovar e praticar as melhores e mais eficazes formas de gestão de pessoas!

Deixe uma resposta